Exportadores da CPLP dizem que solução para crise cambial é deslocalizar a produção

cplp1O presidente da União de Exportadores da CPLP considerou hoje que a melhor solução para evitar os efeitos da crise cambial em Angola e Moçambique é produzir localmente em vez de exportar para esses países.

“Temos de deixar de encarar cada vez mais os negócios entre países da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) como um negócio em que um compra matérias-primas baixas, coloca valor acrescentado e repatria todo o dinheiro, e passar a pensar em estar no local, internacionalizar-se, deslocalizar as empresas”, disse Mário Frota.

Em declarações à Lusa, o presidente da associação de exportadores neste espaço geográfico sublinha que a solução “não é exportar, é as empresas internacionalizarem-se, abrir uma empresa de direito local, levar ‘know-how’, maquinaria, dar formação aos locais, e produzir e reinvestir em moeda local tudo o que receberem e depois tentar exportar para os outros países [das regiões económicas] que não têm tanto problema em repatriar o dinheiro”.

Fonte: Lusa via Correio da Manhã

(Até o momento, houve 23 acesso(s) a esta página)