Unilab lança Boletim Informativo na II fase do projeto RIPES

Neste mês de abril, a Unilab, com o apoio da Pró-Reitoria de Relações Internacionais (Proinst), lançou o Boletim Informativo da Rede de Instituições Públicas do Ensino Superior (RIPES).

Segundo a professora guineense Artemisa Monteiro, coordenadora da RIPES, o projeto de divulgação semestral do Boletim Informativo, esta segunda fase, surgiu dentro de um grupo de trabalho. Nesta primeira edição, a ideia é desmistificar a Rede (O que é a RIPES? Quais são suas funcionalidades, ações e atividades?), trazendo um resumo das atividades desenvolvidas ao longo dos oito anos de formação e articulações nacionais entre as entidades envolvidas e internacionais (entidades pontos focais que fazem parte da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa – CPLP). 

A RIPES foi desenvolvida por uma equipe formada por representantes de diversas instituições de ensino superior, com o objetivo de apresentar à sociedade o seu principal papel. As reuniões do grupo acontecem quinzenalmente, com apresentação das demandas das instituições do Brasil e demandas dos países parceiros da CPLP, embasadas nas diretrizes do Plano Estratégico do Ensino Superior (PEES), dentro do programa de mobilidade acadêmica (discente e docente), além da partilha dos conhecimentos adquiridos, visando à internacionalização de currículos.

Para as próximas edições, a professora Artemisa Monteiro acrescentou novas ações serão lançadas – as que estão em desenvolvimento e o que será executado.

Até o momento, os trabalhos da RIPES estão na segunda fase de execução. No primeiro momento, a fase das visitas técnicas (Fase de Pavimentação Institucional, assim chamadas pela Agência Brasileira de Cooperação do Ministério das Relações Exteriores -ABC/MRE e pela CPLP). A segunda fase é a etapa de divulgação das ações da RIPES à comunidade acadêmica da Unilab, aos estados-membros da CPLP e a outras instituições envolvidas.

A importância da divulgação dos trabalhos da RIPES para a Proinst, segundo o professor do Instituto de Desenvolvimento Rural (IDR), Max César de Araújo, é de extrema importância, “considerando o viés de internacionalização que está se dando à Pró-Reitoria e à coordenação sob a responsabilidade da Unilab, intensificará e fortalecerá a internacionalização da Unilab entre os gestores, técnicos, discentes e docentes e da CPLP”, esclareceu o pró-reitor.

Confira a edição do Boletim Informativo da Ripes/Unilab.

Representantes da Unilab na reunião da ABC: professores Max Araújo e Artemisa Monteiro

Sobre a RIPES

Visando a atender a necessidade da universidade de estruturar e fortalecer, de forma permanente e constante, o projeto da RIPES estabeleceu parceria com instituições nacionais e internacionais da CPLP em 2011. A partir de diálogos com a Agência Brasileira de Cooperação (ABC) e outros departamentos do Ministério das Relações Exteriores (MRE), o projeto da RIPES foi apresentando tanto no âmbito da CPLP como na Associação de Universidades de Língua Portuguesa (AULP), ambas com sede em Lisboa – PT.

O projeto RIPES foi apresentado pela Unilab e aprovado durante a XXV Reunião dos Pontos Focais da CPLP, em julho de 2012, realizada em Maputo (capital de Moçambique). O objetivo principal é criar e fortalecer a comunicação entre as instituições públicas de ensino superior da CPLP e construir uma rede internacional, respeitando a soberania dos países e das instituições parceiras, promovendo ações e intervenções de apoio técnico, administrativo e acadêmico, como estabelecem as diretrizes da universidade.

Os beneficiários diretos de seus resultados e atividades são estudantes, docentes, coordenadores de cursos, gestores e técnicos-administrativos das Instituições Públicas de Ensino Superior – IPES (Universidades, Institutos de Ensino Superior Públicos e Centros de Pesquisas) e profissionais recém-formados da Unilab e IES brasileiras.

Matérias relacionadas: Entidades se reúnem para a implementação da II fase do Projeto Ripes e Reestruturação da Proinst cria nova Coordenação de Seleção, Acolhimento e Acompanhamento (CSAA).



(Até o momento, houve 7 acesso(s) a esta página)