UNILAB

UNILABA UNILAB, criada a partir da Lei nº 12.289, de 20 de julho de 2010, tem como objetivo central construir uma política de expansão, interiorização e internacionalização que integra as políticas de cooperação Sul-Sul entre o Brasil e os países-membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

O início das atividades acadêmicas desta autarquia pública federal foi em 25 de maio de 2011. Desde então, a UNILAB tem como missão tornar-se um centro de pesquisa e formação de estudantes brasileiros e dos países da CPLP. Além de promover o desenvolvimento regional e o intercâmbio cultural, científico e educacional, a vocação desta universidade é a construção de vínculos estreitos com a realidade específica dos seus campi – localizados nas cidades de Redenção (pioneira na abolição da escravatura no Brasil, em 1883) e Acarape, ambas no Maciço do Baturité (estado do Ceará), e de São Francisco do Conde, no Recôncavo Baiano (estado da Bahia) -, todos situados na região Nordeste do Brasil.

A UNILAB tem assinado diversos acordos acadêmicos entre instituições de ensino superior brasileiras, africanas, timorenses e de outros países, o que tem elevado as suas ações de internacionalização. Os acordos de cooperação e o intercâmbio internacional tem resultado no aumento frequente do número de estudantes, professores e pesquisadores em seus campi da Liberdade, Palmares e dos Malês. Em maio de 2014, a universidade totalizava cerca de 2.046 estudantes matriculados (brasileiros e estrangeiros) nos cursos de graduação presencial de Administração Pública, Agronomia, Ciências da Natureza e Matemática, Enfermagem, Engenharia de Energias, Humanidades e Letras/Língua Portuguesa.

No que se refere ao ensino de pós-graduação presencial, a UNILAB oferece, atualmente, três cursos: 1) Especialização em Gestão Governamental; 2) Especialização em Culturas e Histórias Afro-Brasileira, Indígena e Africana, e; 3) Mestrado Acadêmico em Sociobiodiversidade e Tecnologias Sustentáveis (MASTS).

Com relação à Educação a Distância (EaD), a UNILAB vem igualmente desenvolvendo uma forte política de expansão da educação superior tanto em nível de graduação, com o curso de Bacharelado em Administração Pública; como em nível de pós-graduação, ofertando os seguintes cursos de especialização: Gestão Pública, Gestão Pública Municipal e Gestão em Saúde, totalizando 1.360 estudantes matriculados nos cursos da EaD/UNILAB.

Além das atividades de ensino, a UNILAB desenvolve uma série de programas e atividades de Extensão, Arte e Cultura que têm as finalidades de promover uma formação mais consistente e uma maior integração entre os estudantes, bem como desses com a comunidade acadêmica (docentes e servidores técnicos-administrativos) e com a sociedade local do Maciço do Baturité e do Recôncavo Baiano.

A UNILAB tem incentivado ainda o desenvolvimento de grupos de pesquisas, a busca da excelência acadêmica e a criação de redes de professores, pesquisadores e estudantes. Portanto, o “quesito indicador de internacionalização” caracteriza, desde o início, as ações de docência, pesquisa, extensão e cooperação (nacional e internacional) da universidade.

Para realizar de maneira profícua o seu processo de internacionalização, foi criada pela UNILAB a Rede de Instituições Públicas de Educação Superior (RIPES). A RIPES é a ponte de interligação da UNILAB com Estados, nações e instituições brasileiras, africanas e asiáticas de educação superior.

Mais informações no Portal UNILAB.

(Até o momento, houve 170 acesso(s) a esta página)